fbpx
Entregas e devoluções gratuitas, na Europa.
Qual o impacto da indústria tradicional do calçado no meio ambiente?
27 Fevereiro, 2019

Não é novidade para ninguém que Portugal é referência no que toca à indústria do calçado, a chamada: “indústria sexy”. 

No entanto, todos sabemos que a indústria do calçado está maioritariamente relacionada com o calçado em couro e 100% cruelty. A pergunta é: e onde está o sexy no meio disto tudo?

Só para teres uma ideia:  aquelas botas em couro que, eventualmente, já tiveste, ou que já viste um familiar teu a exibir com grande orgulho pela fortuna que gastou nelas, ou mesmo, no pior dos cenários, que estás a usar agora… 

Essas botas, têm uma pegada ecológica de cerca de 88,36 m2…😱😱! Incrível, hãn?!

Mas é mesmo este o espaço que um, apenas um de entre os milhões pares de calçado em couro que são produzidos apenas em Portugal e por ano, ocupa para o meio ambiente. 

E estás tu a perguntar-te neste momento: Por quê? O que é que um simples e indefeso par decalçado tradicionaltem de tão prejudicial para o meio ambiente?!

Por isso, e para que não te restem dúvidas, vou fazer um pequeno “apanhado” de todos os aspetos ambientais mais significativos que certamente não te deixarão indiferente:

Grande produção de resíduos sólidos: o calçado passa por diversos processos de produção e em cada um desses processos são gerados vários resíduos como, restos de couro, papel, óleo, etc. Sendo que, no final da sua “vida” também o próprio calçado se torna um resíduo, por não ser reciclável, nem poder ser reaproveitado.

Poluição do ar e sonora: são inúmeras as doenças provenientes de bactérias existentes no ar, que temos vindo a ouvir falar nos media tradicionais e, a verdade, é que elas não acontecem por acaso… Na indústria tradicional do calçado, a aplicação de produtos de acabamento, colas, endurecedores, e as caldeiras de aquecimento geram substâncias COV (Compostos Orgânicos Voláteis) bastante prejudiciais à saúde e, simultaneamente, ao meio ambiente. Aliado a isso, surge a questão do bem-estar das populações que fica comprometido também pela poluição sonora, uma vez que, grande parte das fábricas se localizam em centros urbanos, dentro de garagens, gerando assim muito ruído para a população.

Contaminação da água e dos solos: as fábricas de calçado fazem descargas de águas residuais provenientes tanto do uso sanitário, como das cabines de pintura e dos sistemas de aspiração de partículas e limpezas, nas quais se encontra uma elevada concentração de produtos químicos, obviamente, também prejudiciais ao ambiente sendo que, a fertilidade do solo ficará afetada, bem como as plantas que servem de alimentação a humanos e animais, não podendo esquecer os prejuízos à saúde humana.

Maus tratos animais: por detrás da indústria tradicional do calçado, está a indústria dos curtumes que fornece os materiais para a produção do calçado em couro. Muitas vezes, as peles são importadas de países do continente asiático, onde não são desconhecidos os extremos maus tratos animais. A forma como os animais são escravizados e feitos reféns, a maneira como são desrespeitados e lhes tiram a dignidade é, no mínimo, chocante e devastador…  Tendo tudo isto, um impacto ambiental gigantesco, uma vez que, resulta no desaparecimento de espécies e graves alterações na cadeia alimentar. 

E agora?! Dizes tu… Como é que eu vou saber o que calçar? Conhece alternativas mais amigas do ambiente e dos animais na nossa loja online.

E fica a questão: Quão sexy consideras esta indústria?